Dharma5 Blog

Quando o Comportamento do Teu Filho diz – Cuida de ti!

Hoje quero contar-te a história da Marta e como a Mikaela Övén (carinhosamente conhecida por Mia) a ajudou.

Talvez te reconheças na sua história, ou a de alguém que conheças, e acredito que no final deste artigo, terás uma perspectiva diferente quanto à importância de cuidares de ti.

A Marta foi ter com a Mia porque se sentia perdida.

Tem 38 anos, é casada e tem 2 filhos. Uma rapariga, mais velha, e um rapaz, o Henrique, mais novo, que segundo a Marta é muito desafiador – “Está sempre a testar os limites. É muito, muito cansativo…” – diz ela.

A Marta relata que a relação com os filhos está muito abanada e que a relação com o marido está sob tensão.

Diz que faz tudo e mais alguma coisa pelos filhos, pelo marido, pelos pais. E pelos pais do marido também. Para não falar do trabalho onde a Marta assume constantemente responsabilidades que não são dela… e ninguém parece estar a apreciar.

Mas, o que mais preocupa a Marta neste momento é o Henrique. O Henrique tem 6 anos, entrou na escola este ano, e todos os dias há uma guerra com ele.

A Marta não entende porquê. Ela procura fazer tudo o que ela “deveria” fazer como boa mãe. Mas, há alturas em que simplesmente não dá. Ela explode. E lá vem a palmada.

O marido acha que ela é demasiado permissiva. Ela tenta falar com ele sobre formas alternativas de educar, mas ele diz que isso são modernices e continua a ver a SporTV e a ver facebook.

Praticamente todas as noites convida a Marta para verem uma série no Netflix. A Marta aceita… após ter deitado as crianças, arrumado a cozinha, e ter posto roupa a lavar. Exausta senta-se no sofá e adormece.

O marido diz que ela é muito chata, que não tem piada ficar a ver a série sozinho. E também diz que ela está a ficar gordinha (mas que a ama na mesma). Há anos que a Marta não faz exercício físico regular.

Mas mais uma vez, a principal preocupação agora é o Henrique. O comportamento do Henrique que não tem explicação. Ela simplesmente não entende o porquê das constantes guerras com o filho. 

A pergunta chave:

No encontro com a Marta a Mia fez-lhe a pergunta chave:

Marta, quando foi a última vez que fizeste alguma coisa só por ti? Quando foi a última vez que cuidaste de ti?”

De 95% das vezes quando faz esta pergunta, a Mia obtém das mulheres sempre a mesma resposta “Já não me lembro…”

A Mia propõe então à Marta, por algum tempo, esquecer o comportamento do Henrique, e juntas elaboraram um plano para que a Marta pudesse cuidar de si e das suas necessidades. Combinaram que se o comportamento do Henrique continuar na mesma daqui há umas semanas, voltariam a falar sobre isso.

Muitas, mas mesmo muitas vezes, em situações parecidas com a da Marta, é como se o filho “problemático” se estivesse a responsabilizar inconscientemente pelo bem-estar da mãe.

Mas, em vez de colaborar e ser bem comportado, escolhe outra via. A do confronto, do desafio, do abanão.

A criança com o seu comportamento está a gritar: “Mamã! Preciso que cuides de ti para poderes cuidar de mim!” E quando a mãe finalmente ouve. Quando ela decide assumir responsabilidade pessoal pelo seu bem-estar, tudo muda.

Quando a mãe percebe que não é só mãe. Quando percebe que não é preciso sentir culpa por querer tempo só para ela.

Quando percebe que mãe é apenas um dos papéis que ela desempenha na vida e que ela é muito muito mais do que isso. Tudo muda mesmo.

Parece magia, mas não é.

P.S. – Se queres saber mais sobre este incrível processo de autotransformação de (re)encontrares a mulher que habita em ti, inscreve-te na nossa nova masterclass com a Mikaela Övén.

DE MÃE A MULHER

Garante já o teu lugar nesta aula online com a Mikaela Övén.

4 Julho – 22:00

Mikaela Övén

Mikaela Övén